terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

União Europeia proíbe testes de cosméticos em animais

A partir de 11 de Março de 2013, produtos e ingredientes de cosmética comercializados na União Europeia, não poderão ter sido alvo de testes em animais.
A proibição afeta todos os produtos de cosmética e higiene pessoal, dos perfumes ou cremes até a artigos como pasta de dentes, espuma de barbear ou sabonetes.
A nova legislação é o passo em frente em relação às medidas aprovadas em Março de 2009, quando se proibiram os testes de cosméticos em animais nos países da União Europeia. A nova lei é dirigida sobretudo a cosméticos importados, fabricados fora da UE.
Esta é uma vitória há muito aguardada pelos activistas dos direitos dos animais e para organizações como a Cruelty Free International, que há 20 anos lutam por ver esta legislação em vigor. “Este é, realmente, um marco histórico e o fim de mais de 20 anos de campanha. Agora, aplicaremos a nossa determinação e visão num palco global, para assegurar que o mundo inteiro segue o mesmo caminho”.
Na luta pelo tratamento ético de animais também estiveram empresas de cosmética como a ‘The Body Shop’, que há 20 anos se estabeleceu como parceira da Cruelty Free International nas suas campanhas.

Essa medida inclui as empresas que comercializam e financiam testes em animais na China. Caso a empresa quiser comercializar na China, onde os testes são obrigatórios, não poderá vender em nenhum país da União Européia. Quem sabe essa proibição sirva de lição à China e ao resto do mundo. Aposto que agora a pressão sobre o governo chinês será muito maior.

Os países da União Européia como a França, Inglaterra e Alemanha são um dos maiores consumidores de cosméticos do mundo. Isso significa que as empresas que testam em animais como L'oreal, Lancôme e companhia terão de rever sua cadeia produtiva e parar como os testes se não quiserem perder vendas.

Vamos torcer para que essa proibição entre em vigor na data planejada


Sem comentários:

Enviar um comentário